quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Nesta folha branca

Escrevo-te esta carta na promessa que jamais te irei esquecer.
Espero que tudo em ti esteja como um sonho desejado. Sei que por mais que te ofereça estas palavras é sempre pouco aquilo que por ti sinto. Tantas palavras, palpáveis, sentidas fazem-me lembrar o teu sorriso. Sempre presente na minha memória, o meu baú, esse esconderijo que te esconde e entrega-te esse veludo de palavras.
Lembraste quando admiravamos o Céu estrelado numa noite de luar, o brilho intenso dos teus olhos perdidos nos meus tristes olhos apenas alegres quando somente perdia-me em ti.
Lembraste dos meus beijos intensos, na tua pele sedosa, nos teus lábios carnudos. Que entregava os meus lábios molhados pelos teus lábios. Essa nossa entrega foi sempre nossa. Hoje sei que o tempo já não volta atrás mas os meus sonhos ainda te pertencem até o dia que perca estas palavras que fazem lembrar-me de ti... Passei as mãos no meu rosto, limpei uma lágrima com o teu nome. Hoje sei que sou o passado e tu és o meu presente até que Deus me leve deste mundo. Mas serás sempre as palavras que te ofereço. Nesta folha branca.
Aqui fica um beijo.
Sempre

Jamour